Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de dezembro de 2019, 17h12

Liverpool, o “clube socialista”, bate o Flamengo e é campeão do mundo

Em partida disputada, o Liverpool venceu por 1x0 a revanche de 1981, quando o Flamengo bateu os Reds por 3x0

Roberto Firmino fez o gol da vitória dos ingleses | Reprodução/Twitter

Em uma partida bastante disputada, o Liverpool “socialista” venceu o Flamengo e levantou o troféu do Mundial de Clubes da Fifa neste sábado (21). A equipe inglesa, vencedora da Champions League, se impôs sobre a equipe carioca e bateu por 1×0 o campeão da Libertadores em um jogo realizado no Estádio Khalifa International, no Qatar.

As duas equipes protagonizaram um grande jogo, com bastante equilíbrio durante os noventa minutos. No tempo regulamentar, o clube inglês teve 11 finalizações (2 em gol) e 52% de posse de bola, enquanto a equipe carioca finalizou 10 vezes (2 em gol) e 48% de posse de bola. Com as substituições realizadas na segunda etapa, o Liverpool conseguiu impor uma pressão maior sobre o Flamengo e quase encerrou a partida sem a necessidade de prorrogação.

Leia também
Diretor do Liverpool diz que sucesso do time “se baseia em socialismo”

Aos 45 minutos da segunda etapa, o árbitro de campo, o qatari Abdulrahman Al-Jassim, marcou um pênalti do lateral-direito rubro-negro Rafinha sobre o atacante Mané. A arbitragem cancelou a decisão após revisão do VAR e voltou atrás na penalidade e no cartão amarelo aplicado contra o lateral.

A partida foi para a prorrogação e foi definida aos 8 minutos do primeiro tempo da prorrogação pelo atacante Roberto Firmino, titular da seleção brasileira, em um contra-ataque da equipe de Jurgen Klopp.

Liverpool no Qatar

A passagem do Liverpool pelo Qatar foi marcada por uma grande preocupação dos ingleses da partida ser usada politicamente pelo regime qatari. O clube chegou a recusar um hotel oferecido pela Fifa por denúncias de violação de direitos trabalhistas.

Marielle Presente

A torcida do Flamengo ainda teve uma faixa em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018, vetada pela segurança da Fifa. O segurança perguntou quem havia matado a vereadora brasileira, que era torcedora do Flamengo, e determinou o recolhimento da faixa.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum