Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de fevereiro de 2019, 19h11

‘Lula livre’: na Venezuela, Stedile entrega faixa a Maduro e denuncia prisão política

O dirigente nacional do MST, João Pedro Stedile, denuncia a prisão política do ex-presidente Lula. Ele participa da Assembleia Internacional dos Povos (AIP), que acontece em Caracas e reúne delegações de 85 países

Stedile (Foto: Renato Rovai)

O dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e articulador da Via Campesina Internacional, João Pedro Stedile, entregou uma faixa onde está escrito “Lula preso político”, ao presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, nesta terça-feira (26). “Trago um abraço do companheiro Lula, que está preso”, disse Stedile, aplaudido.

A entrega aconteceu durante Assembleia Internacional dos Povos (AIP), que acontece entre os dias 24 e 27 de fevereiro, em Caracas, e reúne delegações de 85 países. Após receber a bandeira, os participantes do evento responderam em coro “Lula livre”.

Em discurso na abertura do evento no último domingo (24), Stedile já havia denunciado a prisão de Lula. “Lula não está preso, Lula está sequestrado pelo capital internacional, que precisou tirá-lo do processo eleitoral brasileiro para apoderar-se do pré-sal”, disse na ocasião.

O editor da Fórum, Renato Rovai, participa do evento. Nesta terça (26), ele ministrou uma palestra sobre comunicação e as mudanças no ecossistema informacional nos últimos anos.

Assista

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum