Após ser recebido como chefe de Estado na Europa e aclamado na Argentina, Lula vai ao México

Petista viaja no início de fevereiro a convite do presidente do país, Andrés Manuel López Obrador

O ex-presidente Lula (PT) já começou o ano de 2022 dando continuidade à agenda internacional iniciada em 2021. Nesta terça-feira (11), o petista se reuniu, em São Paulo, com representantes do governo da Espanha para debater a revisão da reforma trabalhista, com base na experiência espanhola. Já no início de fevereiro, o ex-mandatário viajará ao México.

A visita de Lula ao país da América do Norte foi confirmada por sua assessoria de imprensa à Fórum e acontecerá após convite feito pelo presidente Andrés Manuel López Obrador, que é de centro-esquerda e que, em inúmeras situações, prestou apoio ao ex-presidente brasileiro. Em março do ano passado, por exemplo, AMLO, como é conhecido o mandatário mexicano, celebrou a anulação das sentenças condenatórias do petista.

Ainda não há definição de quanto tempo Lula ficará no México e se haverá visitas a outros países.

A nova viagem dá sequência a uma agenda internacional exitosa do ex-presidente. Em novembro do ano passado, Lula fez um giro pela Europa em foi aplaudido de pé no Parlamento Europeu, se reuniu com inúmeras lideranças políticas e foi recebido, pelos países que passou, com honras de chefe de Estado.

Já em dezembro, o ex-presidente esteve na Argentina, onde foi aclamado por uma multidão durante a celebração do Dia da Democracia e dos Direitos Humanos, na Praça de Maio, em Buenos Aires.

O petista discursou ao ao lado do presidente do país, Alberto Fernández, da vice-presidenta Cristina Kirchner e do ex-presidente do Uruguai, José Pepe Mujica.

Giro internacional de Lula deve aumentar seu capital político, diz especialista

Em novembro, quando esteve na Europa, Lula se reuniu e arrancou elogios do novo chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, discursou e foi aplaudido de pé no Parlamento Europeu, tendo se reunido ainda com a vice-presidente da casa legislativa, teve uma recepção calorosa na França, onde foi agraciado com o prêmio Coragem Política, da revista Politique Internationale, e almoçou com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo.

O ápice da viagem, no entanto, se deu ao encontrar Emmanuel Macron, presidente da França, que por sinal é desafeto de Bolsonaro. O ex-presidente brasileiro foi recebido com pompa pelo mandatário francês, com direito a honrarias e marcha da Garde Républicaine, protocolo típico utilizado para receber chefes de Estado. No final da viagem, Lula ainda teve reunião com o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez.

Publicidade

À Fórum, a professora Ariane Roder, especialista em ciência política e relações internacionais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), afirmou que Lula, quando presidente, “foi reconhecido por exercer uma diplomacia ativa”, lembrando que o petista protagonizou debates, alianças e coalizões internacionais nas áreas comercial, ambiental e de segurança.

“Agora, de volta a cena política, estrategicamente partiu em busca de ocupar o vácuo diplomático que tem sido deixado pelo governo Bolsonaro nas relações internacionais. Em busca de apoio e alianças com governos alinhados a propostas da social democracia, busca reunir forças contra um movimento conservador de ultra direita que tem ganhado espaços em diversas nações no mundo”, avalia a cientista política.

Publicidade

Segundo a professora, o capital político de Lula deve ganhar novo impulso com as viagens e, inclusive, influenciar nas próximas eleições. O petista, no momento, lidera todas as pesquisas de intenção de voto para a presidência.

“Na Europa, França e Alemanha já sinalizaram esse apoio, dando palco ao ex-presidente e pré-candidato às eleições de 2022. A tendência é que esse movimento reverbere positivamente nas disputas eleitorais brasileiras ampliando o capital político de Lula ao demonstrar apoios estratégicos relevantes”, analisa.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_