O que o brasileiro pensa?
29 de janeiro de 2020, 15h53

Maradona chama Macri de impostor e critica sua nomeação para a Fundação Fifa

Maior craque da história do futebol argentino disse que a Fifa “tem que rever essa decisão e tirar esse impostor do cargo”; clubes argentinos também criticaram a medida

Maradona - Foto: Reprodução/Instagram

A designação de Mauricio Macri como novo presidente da Fundação Fifa, anunciada nesta terça-feira (28), não poderia passar batida pelo ex-jogador Diego Maradona, atual técnico do clube Gimansia y Esgrima, de La Plata.

O ex-futebolista, maior craque da história do futebol argentino e um dos maiores do mundo em todos os tempos, mandou um recado ao presidente da Fifa, Gianni Infantino, para que “por favor, revejam esta decisão, e tirem este impostor do cargo”.

Maradona é peronista assumido e apoia abertamente o atual governo de Alberto Fernández, a quem já visitou na Casa Rosada, em dezembro, assim como apoiou os governos de Néstor e Cristina Kirchner. Também sempre foi muito crítico da gestão de Mauricio Macri, por isso suas declarações não surpreenderam a imprensa local.

Macri foi nomeado para ser presidente da Fundação Fifa, uma entidade ligada à organização que controla o futebol mundial, mas que se dedica a programas sociais relacionados ao esporte.

Além de Maradona, muitas outras vozes do futebol argentino reclamaram pela nomeação de Macri. Entre os presidentes de clubes, o repúdio foi quase transversal. Rodolfo D´Onofrio, do River Plate, disse que “é lamentável que o ex-presidente que nos deixou uma dívida quase impagável, mais de 50% de pobreza e que é inimigo das sociedades civis no futebol seja designado para comandar a Fundação Fifa”.

Outros dirigentes que criticaram a escolha de Macri foram os presidentes do San Lorenzo, Marcelo Tinelli, do Independiente, Hugo Moyano, e até do Boca Juniors, clube que Macri presidiu antes de chegar à Casa Rosada, e que hoje é liderado por Jorge Ameal. Ele disse que “os dirigentes políticos devem trabalhar na política e a Fifa não pode ser usada como prêmio de consolo para quem perdeu uma eleição”.

A mensagem de Ameal recorda que o ex-presidente argentino foi derrotado por Alberto Fernández já no primeiro turno da eleição do ano passado, quando tentava sua reeleição.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum