sábado, 26 set 2020
Publicidade

Marcio Pochmann critica acordo Mercosul-UE: “opção pela dependência do mercado externo”

O economista Marcio Pochmann, professor da Unicamp, usou as redes sociais para criticar o acordo de livre comércio assinado nesta sexta-feira (28) entre Mercosul e União Europeia. Segundo ele, esse pacto gera dependência e incha o setor de serviços.

“Com a opção pela dependência do mercado externo, em detrimento do consumo e investimentos internos, o Acordo UE-Mercosul reforça e acelera as atividades de baixa produtividade como as de serviços que incham no lugar da produção industrial a ser substituída por mais importados”, publicou Pochmann em seu Twitter.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

O economista ainda avaliou que na questão agrícola, exaltada pelo governo, o beneficiado é o agronegócio, não o pequeno produtor. “Acordo UE-Mercosul pode favorecer o agronegócio, não a agricultura familiar. Enquanto o primeiro tem baixo impacto no emprego e depende do exterior (exportação e importação de agrotóxico, trading), o segundo detém estoque da emprego e oferta alimento barato e de qualidade na mesa do brasileiro”, tuitou.

O acordo levou duas décadas de negociação e é considerado o segundo maior da UE. Críticos argumentam que, para conseguir acelerar o acerto, o Mercosul fez concessões demais.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.