Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de fevereiro de 2020, 21h32

Menino australiano de 9 anos chora e pede corda para se matar após sofrer bullying

Vídeo impactante e que viralizou nas redes foi gravado pela mãe do menino, que vive com nanismo, com o intuito de alertar as pessoas sobre as consequências do bullying; assista

Reprodução/Facebook

Vem viralizando com força nas redes sociais, esta semana, o vídeo de uma criança australiana de apenas 9 anos aos prantos dizendo que quer tirar a própria vida.

Trata-se do pequeno Quaden Bayles, e o vídeo foi gravado por sua mãe Yarraka Bayles, e publicado em seu Facebook na última terça-feira (18). A publicação já conta com mais de 200 mil compartilhamentos.

Nas imagens, Quaden aparece dentro de um carro chorando após sofrer um episódio de bullying na escola. “Me dê uma corda, eu quero me matar. Eu só quero me esfaquear no coração, quero que alguém me mate”, diz o menino. Ele vive com acondroplasia, o tipo mais comum de nanismo, e sua família é de origem aborígene.

De acordo com Yarraka , ela resolveu publicar o vídeo para conscientizar as pessoas sobre as consequências da prática do bullying.

“Acabei de pegar meu filho na escola, testemunhei um episódio de bullying, liguei para o diretor e quero que as pessoas saibam que esse é o efeito do bullying. Eu preciso de mais conselhos, quero que as pessoas saibam o quanto isso está nos machucando como família”, escreveu a mãe, que revelou ainda à mídia local que também já pensou em tirar a própria vida ao ver o sofrimento do filho.

A grande repercussão do vídeo, no entanto, fez com que Yarraka e seu filho recebessem centenas de mensagens de apoio e solidariedade. No sábado (22), inclusive, equipe nacional de rugby australiana Indigenous All Stars fará uma homenagem ao menino, que comparecerá em seu estádio.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum