Entrevista exclusiva com Lula
12 de novembro de 2019, 11h04

Ministro da Defesa boliviano renuncia ao cargo em protesto contra o golpe no país

Em carta, Javier Zavaleta manda recado para Mesa e Camacho, dizendo que a repressão violenta não deve ser a resposta para “assuntos políticos”

Reprodução

Em meio ao golpe de Estado na Bolívia e violentas repressões por parte das Forças Armadas, o ministro da Defesa boliviano, Javier Zavaleta López, publicou uma carta nas redes sociais nesta segunda-feira (11) comunicando a sua renuncia ao cargo. Zavaleta declara ser contra o uso da força militar contra a população e diz que a violência não é a solução para o país.

“Jamais demos a ordem para que nossos soldados e marinheiros empunhassem uma arma contra seu povo, e jamais o daremos”, escreveu o ex-ministro. “O Estado que construímos é uma Bolívia onde um militar deveria encarar a defesa de sua pátria ao lado de seu povo e não contra ele”, continuou.

Para concluir, Zavaleta aproveitou para mandar um recado direto a Carlos Mesa, principal adversário de Evo Morales nas eleições do último mês, e Fernando Camacho, líder do golpe e da extrema-direita no país.

“Senhor Carlos Mesa, senhor Fernando Camacho, um assunto político não se resolve aumentando o calibre da repressão contra seus compatriotas, as balas não são a resposta ou a solução”, concluiu.

Confira a carta completa:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum