O que o brasileiro pensa?
09 de julho de 2020, 22h29

Modelo acusa Instagram de censurar foto por conter a palavra “Palestina”

Bella Hadid subiu foto do passaporte do seu pai, onde estava escrito o nome do país. Segundo ela, “tenho muito orgulho da minha origem, mas infelizmente parece que é proibido ser palestino no Instagram”

A modelo Bella Hadid (foto: La Vanguardia)

A modelo estadunidense Bella Hadid é conhecida no mundo não só pelo seu trabalho como por sua postura política de exibir a origem palestina de sua família como forma de defender a causa. Pois essa iniciativa sofreu com um ato de censura nesta terça-feira (7), quando o Instagram simplesmente censurou uma foto da modelo por conter a palavra “Palestina”.

Hadid publicou em seus stories uma imagem onde se via a foto do passaporte do seu pai, Mohamed Hadid, ao lado dos seus dados pessoais, entre os quais estava o local de nascimento: “Palestina”.

No entanto, o Instagram apagou a foto horas depois. Em seguida, Hadid recebeu uma mensagem interna, dizendo que a medida se deu por “violação das regras da rede social”, mas sem especificar exatamente que regra teria sido violada.

O regulamento do Instagram, rede social pertencente ao Facebook, prevê a censura do conteúdo somente em casos que configurem “violência gráfica, linguagem que incita o ódio, assédio e intimidação, ou em casos de nudez e atividade sexual”. A imagem do passaporte do pai de Hadid não deveria se enquadrar em nenhum desses exemplos.

“Qual parte do meu orgulho pelo local de nascimento do meu pai ser a Palestina, é considerado `assédio, violência gráfica ou nudez sexual´?”, questionou ironicamente a modelo.

A foto censurada pelo Instagram (reprodução)

“Tenho muito orgulho da minha origem, mas infelizmente parece que é proibido ser palestino no Instagram”, alfinetou Hadid, que também afirmou que acusou a redes social de cometer “assédio moral”.

A modelo também disse que estuda medidas legais contra a ação do Instagram. “Eles não podem apagar a história silenciando as pessoas. Isso não funciona dessa maneira”, completou.

Além de modelo, Bella Hadid também é famosa por seu ativismo político. Em 2017, ela chegou a participar de uma marcha em Londres contra a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel. “O tratamento dado ao povo palestino é injusto, unilateral e não deve ser tolerado”, declarou ela, na ocasião.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum