Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
14 de outubro de 2019, 10h43

Moro altera regras de deportação que ameaçam Glenn Greenwald e outros estrangeiros

O novo texto altera o prazo de deportação sumária para estrangeiros considerados perigosos para cinco dias contados desde a notificação

Moro e Glenn Greenewald (Montagem/ Agência Câmara)

O ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, mudou as regras para deportação ou impedimento de ingresso de estrangeiros no Brasil. O novo texto, publicado nesta segunda-feira (14) no Diário Oficial da União, altera o prazo de deportação sumária para estrangeiros considerados perigosos para cinco dias contados desde a notificação.

No decreto anterior, publicado em julho deste ano e que foi criticada pelo Ministério Público Federal (MPF), o acusado teria apenas 48h para apresentar a defesa antes de precisar deixar o país. Em agosto, Moro já havia admitido que faria alterações na portaria original.

O jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, que é estrangeiro e tem feito matérias sobre supostas conversas vazadas de Moro e integrantes da Lava-Jato, usou o Twitter na época para condenar a portaria nº 666, publicada pelo ministro da Justiça, que prevê a deportação sumária de “pessoa perigosa”. Segundo o jornalista, a atitude é terrorista.

“Hoje Sergio Moro decidiu publicar aleatoriamente uma lei sobre como os estrangeiros podem ser sumariamente deportados ou expulsos do Brasil ‘que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal’. Isso é terrorismo”, denunciou.

O novo decreto ampliou ainda o prazo para entrar com recurso da decisão. O estrangeiro também terá cinco dias para contestar medida da deportação, e não mais 24h, como previa a portaria original.

A medida visa como alvo “pessoa considerada ou que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal”, suspeitos de terrorismo; grupo criminoso organizado ou associação criminosa armada ou que tenha armas à disposição; tráfico de drogas, pessoas ou armas de fogo, ou pornografia ou exploração sexual infanto-juvenil.

Outra mudança na portaria foi a proibição da repatriação e da deportação caso isso coloque estrangeiros em risco a vida ou a integridade pessoal — o item não constava no primeiro texto.

Com informações do Globo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum