Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de janeiro de 2020, 13h44

Na Argentina, Fernández anuncia aumento de salário para trabalhadores do setor privado

Segundo o ministro do Trabalho, Claudio Moroni, “o importante desse benefício é que é um aumento de salário, não uma bolsa ou um benefício temporário ou contingente, é uma conquista permanente”

Alberto Fernández e Cristina Kirchner (Reprodução/Twitter)

O governo de Alberto Fernández continua priorizando a recuperação do poder aquisitivo da população como estratégia para sair da crise deixada pelo seu antecessor, o neoliberal Mauricio Macri.

Na sexta-feira (3), a Casa Rosada anunciou um reajuste salarial de 4 mil pesos argentinos (cerca de 270 reais) especificamente para os trabalhadores do setor privado. Segundo o ministro do Trabalho, Claudio Moroni, “o importante desse benefício é que é um aumento de salário, não uma bolsa ou um benefício temporário ou contingente, é uma conquista permanente”.

Nesta semana, o governo também anunciará medida semelhante direcionada aos trabalhadores do setor público, por valor que ainda está sendo negociado com os sindicatos.

Com a medida, o governo de Fernández espera reaquecer o consumo e a economia, golpeada pelos altos índices de desemprego (14%) e de inflação (55% anual) registrados no último ano da gestão de Macri.

Para conseguir esse efeito, além do reajuste, o governo lançou um pacote que inclui isenções de impostos a pequenas e aumento de imposto para as grandes empresas.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum