Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de dezembro de 2019, 09h43

Na França, trabalhadores entram em greve contra reforma da Previdência

Participam da mobilização profissionais de diferentes setores, como transportes, saúde, educação e serviço público. A expectativa é que seja uma das maiores paralisações dos últimos anos

Greve na França (Reprodução/Twitter)

Trabalhadores iniciam nesta quinta-feira (5) uma greve geral na França em protesto contra a reforma da Previdência, proposta pelo presidente Emmanuel Macron. Participam da mobilização profissionais de diferentes setores, como transportes, saúde, educação, segurança e serviço público. A expectativa é que seja uma das maiores paralisações dos últimos anos.

Policiais, garis, advogados, aposentados e motoristas de transportadoras, assim como os “coletes amarelos”, representantes do influente movimento social surgido em novembro de 2018 na França, aderiram à greve. O protesto também recebeu o apoio de 182 artistas e intelectuais, entre eles o economista Thomas Piketty, autor do best-seller “A economia da desigualdade”.

Como resultado, 90% das viagens dos trens de alta velocidade foram canceladas e 10 das 16 linhas de metrô de Paris estavam fechadas. Além disso, centenas de voos foram cancelados e muitas escolas suspenderam as aulas. Cerca de 250 comícios estão previstos em cidades de todo o país.

“Quase 70% dos professores do ensino básico estão em greve. Os números do ensino médio são similares. Nunca havia visto algo semelhante”, disse à AFP Bernadette Groison, secretária-geral do FSU, o principal sindicato dos trabalhadores do setor de ensino.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum