“Não consigo acreditar. Estou desolado”, diz Alberto Fernández sobre morte de Maradona

Governo argentino decretou três dias de luto nacional pela morte do ex-jogador

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse que a morte do ex-jogador Diego Armando Maradona, anunciada nesta quarta-feira (25) pela imprensa argentina, lhe causa “profunda tristeza” e diz que está “desolado”.

“Eu estava trabalhando com Cafiero [Santiago Cafiero, seu chefe de gabinete] quando me contaram. Não consigo acreditar. Estou desolado. É a pior notícia que um torcedor do Argentinos Juniors pode receber. Nós o amamos. Estamos tentando falar com a família. Veremos. Muita tristeza”, disse Fernández, em entrevista ao jornal argentino El Clarín.

No Twitter, o presidente da Argentina voltou a homenagear o ex-jogador. “Você nos levou ao topo do mundo. Você nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta para toda a vida”, escreveu.

A vice-presidenta do país, Cristina Kirchner, também lamentou a morte do ex-jogador. “Muita tristeza… Muita. Foi-se um grande. Até sempre Diego, te amamos muito. Enorme abraço a seus familiares e entes queridos”, escreveu no Twitter.

O governo argentino também anunciou em comunicado que o país terá três dias de luto em respeito à morte de Maradona.

Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa no bairro de San Andrés, no distrito de Tigre. O ex-jogador se recuperava de uma operação na cabeça. Em 30 de outubro, ele completou 60 anos.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR