Papa envia 100 mil euros a Zâmbia, para combater crise alimentar no país

Na semana passada, o pontífice enviou 250 mil euros ao Líbano, para que a autoridade católica local utilizasse o dinheiro na ajudar de pessoas afetadas pela explosão no Porto de Beirute, no dia 4 de agosto

Nesta sexta-feira (14), o Papa Francisco voltou a fazer uma doação em dinheiro para uma causa humanitária. Desta vez, o destino dos recursos é Zâmbia, país da região central da África que enfrenta uma grave crise de falta de alimentos. O valor do auxílio enviado pelo Vaticano é de 100 mil euros.

A notícia foi publicada no Vatican News e conta que a Conferência dos Bispos Católicos de Zâmbia será a entidade encarregada de administrar os recursos enviados pelo sumo pontífice, e iniciar um programa de compra e distribuição de alimentos em todo o país.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 2,5 milhões de pessoas foram afetadas pelas secas e enchentes nesse país. Um informe da entidade qualificou a situação como “uma crise alimentar de proporções sem precedentes”.

O padre Cleophas Lungu, secretário-geral da entidade, declarou à imprensa local que “dos muitos pedidos que o Papa Francisco recebeu, ele optou por responder a uma solicitação de Zâmbia. Este dinheiro será distribuído através das dioceses para alcançar os mais necessitados, especialmente aqueles que sofreram com as recentes secas e enchentes”.

Esta é a segunda ajuda enviada pelo Papa, mas a primeira em dinheiro. Em julho, ele já ordenou a compra de três ventiladores mecânicos e milhares de máscaras e produtos de higiene para serem usados no combate à pandemia do coronavírus no país.

Também não é a primeira ajuda financeira que Francisco realiza este mês a um país em dificuldades. Há exatos sete dias, o pontífice enviou 250 mil euros ao Líbano, para que a autoridade católica local utilizasse o dinheiro na ajuda de pessoas afetadas pela explosão no Porto de Beirute, no dia 4 de agosto.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR