O que o brasileiro pensa?
20 de fevereiro de 2020, 13h03

Partido neonazista alemão lança livro de colorir com desenhos xenófobos

Após polêmica por estereótipos ofensivos sobre estrangeiros, presentes em um livro para o público infantil, o AfD pediu desculpas e reconheceu que alguns dos desenhos “não são aceitáveis”.

Uma filial regional do partido AfD (Alternativa para a Alemanha), conhecido em seu país pelo discurso neonazista e antimigração, lançou recentemente um livro de colorir com desenhos racistas e xenófobos.

O caso aconteceu no estado de Renânia do Norte-Vestfália. O livro se chama, justamente, “Nordrhein Westfalen zum Ausmalen” (ou “Renânia do Norte-Vestfália para colorir”), e traz desenhos retratando o que o AfD julga ser a vida da sociedade na região.

Em alguns dos desenhos do livro é possível ver horrível retratações de comunidades estrangeiras: em um deles, há dezenas de pessoas com bandeiras da Turquia, todas elas portando facas ou armas de fogo. Em outro, há pessoas retratadas como africanos selvagens atacando pessoas em uma piscina.

A polêmica a respeito do livro levou a bancada da AfD no estado da Renânia do Norte-Vestfália, a pedir desculpas pela distribuição do livro, especialmente pelo fato dele ser direcionado o público infantil.

No entanto, a retratação também está gerando controvérsia, pela pouca ênfase nas desculpas. Por exemplo, o comunicado oficial do partido diz que “embora a maioria dos desenhos não seja censurável e esteja em coerência com o objetivo do projeto, infelizmente também havia alguns que definitivamente não são aceitáveis, e obviamente não representam os nossos valores”.

O líder da bancada do AfD em Renânia do Norte-Vestfália, Markus Wagner, passou dias defendendo a publicação do livro, mas nesta quinta-feira (20), voltou atrás em sua posição.

“A afirmação que fiz ontem (quarta 19) foi um erro. O livro não deveria ter sido publicado desta forma”, disse o político, que no dia anterior havia expressado que “são apenas desenhos satíricos sobre a situação no país”, e que as críticas eram “ataques à liberdade artística, as quais vamos responder imprimindo mais cópias”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum