Patrocinador do golpe na Bolívia passa Bill Gates e se torna o 2º maior bilionário do planeta

Elon Musk, dono da empresa de carros elétricos Tesla, aumentou sua fortuna de US$ 7,2 bilhões para US$ 127, 9 bilhões em um ano. Em julho, ele afirmou que promoveria "golpes" em quem for necessário para conseguir lítio

Patrocinador confesso do golpe que levou à destituição de Evo Morales da presidência na Bolívia – e deixou, ao menos, 29 mortos -, o empresário Elon Musk, dono da empresa de carros elétricos Tesla, ultrapassou Bill Gates, da Microsoft, e se tornou a segunda pessoa mais rica do mundo. Musk agora só fica atrás de Jeff Bezos, fundador da Amazon.

Em um ano, o patrimônio líquido de Musk, de 49 anos, aumentou de US$ 7,2 bilhões (cerca de R$ 39,1 bilhões) para US$ 127,9 bilhões (aproximadamente R$ 695,9 bilhões), impulsionado pelo aumento no preço das ações da Tesla, segundo a agência de notícias Bloomberg. Bezos acumula Us$ 182 bilhões de dólares, algo em torno de R$ 1 trilhão.

Em julho deste ano, Elon Musk afirmou em uma rede social que “vai dar golpes em quem for necessário” para conseguir o lítio ao comentar sobre a derrubada de Evo Morales na Bolívia em novembro de 2019.

O golpe, que implantou uma ditadura capitaneada por Jeanine Añez, durou menos de um ano. Em eleições realizadas em outubro, Luiz “Lucho” Arce, que havia sido ministro da Economia do governo bolivariano de Morales, foi eleito em primeiro turno e levou o Movimiento Al Socialismo (MAS) de volta à presidência do país.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR