quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Pegadinha kirchnerista: grupo finge apoio para se aproximar de Macri e dizer que “Cristina voltará”; veja vídeo

Era um domingo (30) tranquilo para o presidente argentino Mauricio Macri, que descansava na cidade suíça de Zurique, após sua passagem pela Cúpula do G20 no Japão. Ao sair de uma estância onde está hospedado, o carro se depara com um grupo de três cidadãos argentinos, um deles com a camiseta da Seleção Argentina.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A comitiva supõe que são apoiadores de sua gestão, deixa eles se aproximarem, uma garota com um celular nas mãos pede para tirar uma foto e o próprio Macri baixa o vidro blindado e para cumprimentá-los, sorridente. O sujeito com a camiseta albiceleste aperta a sua mão e diz: “você não é bem vindo em lugar nenhum e te falta pouco tempo (de mandato) porque Cristina voltará em outubro, Cristina voltará!!”.

Quando entendeu do que se tratava, o presidente argentino reage desconcertado, e dá um tchauzinho enquanto seu sorriso vai ficando amarelo e o segurança rapidamente afasta os três argentinos do carro, que sai disparando.

A moça puxa o coro de “vamos voltar, vamos voltar”, enquanto o sujeito que gravava o vídeo grita “viva Perón” e “Fernández presidente”, em alusão a chapa Fernández/Fernández, composta pelo presidenciável Alberto Fernández e sua vice, justamente a ex-presidenta Cristina Fernández de Kirchner, a candidatura que representa o peronismo unificado e é a maior ameaça à reeleição de Macri.

O mandatário argentino está na cidade para receber um prêmio da FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado) por seu trabalho para desenvolver o futebol. Antes de ser presidente do país, Macri foi presidente do clube Boca Juniors, e até hoje impõe seus testas-de-ferro no comando do clube – e há quem diga que também já instrumentalizou a AFA (Associação de Futebol da Argentina), depois da morte do caudilho futebolístico Julio Grondona.

Quando o carro de Macri já estava longe, um dos integrantes do grupo encerrou o vídeo dizendo: “aí está o presidente que entregou a soberania do país, deixou milhares de argentinos sem emprego e cagou em cima dos trabalhadores. Cristina voltará e com ela volta a felicidade, companheiros e companheiras”.

As eleições na Argentina acontecerão nos próximos meses de outubro (primeiro turno) e novembro (segundo turno, se necessário). A candidatura dos peronistas Alberto e Cristina Fernández lidera todas as pesquisas, sempre próximos ou acima dos 40%, enquanto Macri aparece na faixa entre 30% e 35%.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.