No rastro do óleo do Nordeste
06 de novembro de 2019, 10h47

Piñera retoma ditadura Pinochet no Chile: policiais sequestram pessoas com veículos sem identificação

Vídeo caseiro mostra três veículos comuns, sem identificação, avançando sobre pessoas que andavam pacificamente pela calçada e levando algumas delas presas

Ação da Polícia do Chile remete aos tempos da Ditadura Pinochet (Reprodução)

Direto do Chile, especial para a Fórum

Aconteceu na cidade de Copiapó, capital da região de Atacama, no norte do Chile. Pessoas estava caminhando pacificamente pela calçada, supostamente no final de uma marcha contra o governo, quando dois veículos vermelhos aparecem em alta velocidade e investem contra os transeuntes, que começam a correr e gritar desesperadamente. Um outro veículo cinza vem atrás e estaciona na esquina do outro lado.

De dentro dos carros saem vários homens de calça jeans, jaqueta militar e capacete, e começam a perseguir as pessoas, capturando algumas e levando-as para dentro dos carros. Atrás deles, chega finalmente um veículo oficial dos Carabineros (polícia militarizada chilena), que ajuda a levar os sequestrados.

A ação é rápida e não mostra qualquer tipo de abordagem protocolar: em nenhum momento pedem documentos das pessoas. Elas são simplesmente capturadas, como em um sequestro.

O vídeo foi gravado por uma moradora da cidade e viralizou na redes sociais na segunda-feira (4). A ação teria ocorrido após uma manifestação contra o governo de Sebastián Piñera no fim de semana – ou seja, já depois de finalizado o Estado de exceção decretado pelo presidente.

Tal situação, que se assemelha ao modus operandi dos serviços secretos chilenos durante a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990), desmente fortemente as declarações feitas pelo ministro da Justiça do Chile, Hernán Larraín, de que “desde o primeiro minuto (do Estado de exceção), as Forças Armadas foram orientadas a respeitar ao pé da letra os protocolos de ordem e segurança”.

O vídeo é uma das provas que as organizações de direitos humanos pretendem entregar aos observadores da ONU que estão no país desde o começo desta semana. Eles foram enviados em missão organizada pela Alta Comissária de Direitos Humanos da entidade, a ex-presidenta chilena Michelle Bachelet.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum