Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de novembro de 2019, 13h59

Repressão no Chile já causou mais de 180 casos de lesões oculares, número recorde no mundo

Casos foram citados em discurso pelo ex-presidente Lula. No total, mais 20 pessoas perderam um ou ambos os olhos, além daqueles que tiveram a visão total ou parcialmente comprometida. Números relativos a menos de um mês superam os registrados nos últimos seis anos de ataques de Israel contra a Palestina

Atos no Chile (Foto: Carlos Vera/Colectivo2+)

Na tarde deste sábado (9), em seu discurso para uma multidão em São Bernardo do Campo, o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio lembrou a convulsão social que acontece no Chile desde meados de outubro e citou um dado que veio à luz recentemente: “eu vi que já tem quase 200 pessoas que tiveram lesões nos olhos, porque a polícia chilena reprime atirando nos olhos das pessoas”.

A informação citada pelo líder do PT é correta. O INDH (Instituto Nacional de Direitos Humanos) reconhece ao menos 182 casos oficiais de pessoas com lesões oculares graves, sendo que mais 20 delas tiveram a perda de um, ou ambos os olhos, e muitos outros tiveram a visão total ou parcialmente comprometida.

Os números refletem uma política sistemática de atirar contra a cabeça dos manifestantes, usando armamento considerado “não letal” (balas de borracha ou de chumbinho).

O caso mais recente desse fenômeno foi registrado no mesmo momento em que Lula fazia seu discurso. Na tarde deste sábado (9), a Clínica Santa Maria anunciou que o estudante Gustavo Gatica Villarroel, de 21 anos, perdeu a visão em ambos os olhos devido a feridas causadas por balas de chumbinho.

Um grupo de centenas de estudantes que esperavam notícias sobre sua situação iniciaram um ato minutos depois e foram reprimidos com gás lacrimogêneo e mais balas de chumbinho por uma tropa policial, que atacou em plena entrada da clínica.

Diante dessa situação, os observadores de Direitos Humanos da ONU, presentes no Chile desde o dia 2 de novembro, solicitaram ao governo que acabasse com o uso de balas de chumbinho ou de borracha nas manifestações. Porém, o ministro do Interior chileno (e responsável pelas corporações policiais), Gonzalo Blumel, deu a entender que não acatará o pedido, ao afirmar, em um programa de televisão local, que “temos que ser cuidadosos com as mudanças vamos realizar, porque podem gerar mais violência”.

Também segundo os observadores da ONU, a cifra chilena de 182 casos de lesões oculares em quatro semanas supera enormemente os 154 casos registrados nos últimos seis anos de ataques de Israel contra os territórios palestinos ocupados.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum