Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de novembro de 2019, 07h36

Ruralistas brasileiros financiam movimento golpista que promove massacre na Bolívia

Ao menos três brasileiros fazem parte da diretoria da Associação Nacional dos Produtores de Oleaginosas e Trigo (Anapo), que doou pelo menos 50 mil dólares para o Comitê Cívico de Santa Cruz, presidido pelo violento líder golpista Luis Fernando "Macho" Camacho

Luis Fernando Camacho e, no detalhe, a diretoria da Anapo (Montagem)

Responsáveis por 35% da produção anual de soja na Bolívia, um grupo de ruralistas brasileiros financiam o Comitê Cívico pró-Santa Cruz, presidido pelo líder golpista Luis Fernando Camacho – que se reuniu com o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, em maio no Itamaraty.

Segundo reportagem de Priscilla Arroyo, no site De Olho nos Ruralistas, Jose Guilherme Gomes dos Reis, paraense naturalizado boliviano, o mineiro Roberto Zacarias Valle e o paranaense Elmo Sanches Flumignan fazem parte da diretoria da Associação Nacional dos Produtores de Oleaginosas e Trigo (Anapo), que doou pelo menos 50 mil dólares para o comitê de Camacho em 2005 – a maior parte desse dinheiro saiu dos produtores de soja brasileiros, segundo a reportagem.

No dia 8, antes da queda de Evo Morales, representantes das duas organizações e a Câmara Agropecuária do Oriente participaram de um protesto contra o que consideraram “ameaça de confisco às propriedades privadas”.

O próprio José Guilherme Soares, em entrevista ao jornal Zero Hora, afirmou que Morales estava “virando um ditador”. “Se houve golpe, foi a fraude eleitoral do Evo”.

Uma das principais frentes defendidas por Evo Morales foi a política de acesso à terra aos camponeses e o controle da exportação de alimentos, o que sempre foi visto pelos latifundiários como uma ameaça.

Leia a reportagem completa no site De Olho nos Ruralistas

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum