#Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de julho de 2019, 16h57

Rússia afirma que continuará fortalecendo capacidade militar da Venezuela

Segundo o vice-ministro Ryabkov, seu país continuará desenvolvendo suas relações "de amizade" com a Venezuela, o que inclui atividades destinadas a fortalecer as capacidades militares do país sul-americano.

O vice-ministro de Relações Exteriores da Rússia Sergei Ryabkov (Foto: agência RIA Novosti)

A Rússia continuará sendo o principal aliado estratégico da Venezuela e continuará colaborando com o fortalecimento da capacidade militar desse país. Foi o que disse nesta sexta-feira (5) o vice-ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, durante um evento pelos 208 anos da assinatura do ata de independência venezuelana.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo Ryabkov, “os nossos projetos de cooperação com a Venezuela serão aperfeiçoados, incluindo diversas e novas áreas, segundo os acordos existentes, o que seguirá incluindo o fortalecimento das Forças Armadas”.

Além disso, o vice-ministro voltou a repudiar os que consideram especulações sobre a presença de militares russos na Venezuela, assegurando que os efetivos enviados à América do Sul são apenas “especialistas técnicos, encarregados da manutenção dos equipamentos fornecidos pela Rússia”.

Os Estados Unidos e alguns aliados regionais (como a Colômbia) consideram que a presença da Rússia na Venezuela inclui o envio de tropas ao país andino, e exigem que essas supostas tropas abandonem a região.

Por sua parte, o presidente russo, Vladímir Putin, declarou em evento recente que Moscou “sequer possui uma base militar, e tampouco enviou tropas à Venezuela”. A frase foi vista como uma indireta a Washington, que possui bases e tropas na Colômbia e no Equador, entre outros países próximos da Venezuela.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum