Fórumcast #20
01 de fevereiro de 2018, 22h00

Secretário de Estado dos EUA sugere golpe militar na Venezuela

“Na história da Venezuela e dos países sul-americanos, às vezes o Exército é o agente da mudança quando as coisas estão tão ruins e a liderança não mais serve ao povo”, disse Rex Tillerson, que se mostrou ainda preocupado com a ameaça que a China e a Rússia representam diante do imperialismo que os EUA exercem na América Latina

Por Redação*

No que depender das declarações do Secretário de Estado norte-americano, a Venezuela pode estar próxima de mais um golpe militar com intervenção estrangeira. Em palestra na Universidade do Texas realizada nesta quinta-feira (1), Rex Tillerson sugeriu uma tomada de poder pelas Forças Armadas diante de uma suposta crise política no país governado por Nicolás Maduro.

“Na história da Venezuela e dos países sul-americanos, às vezes o Exército é o agente da mudança quando as coisas estão tão ruins e a liderança não mais serve ao povo”, afirmou. Antes, ele disse ainda preferir que Maduro deixe a presidência por livre e espontânea vontade e prevê uma “mudança” no país.

Veja também:  Justiça de SP mantém absolvição de Carmen Ferreira, líder de movimento de moradia perseguida pelo MP

“Maduro deveria voltar à sua Constituição e segui-la”, completou.

Na mesma palestra, o Secretário de Estado se mostrou ainda incomodado com o crescimento da aproximação da China e da Rússia com os países da América Latina o que, para ele, pode representar uma ameaça ao imperialismo que os Estados Unidos exercem na região.

“A América Latina não precisa de novos poderes imperiais que só buscam beneficiar seu próprio povo”, disse.

*Com informações da Folha de S. Paulo

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum