Sistema de capitalização da Previdência fracassou na maioria dos países, revela estudo da OIT

"Com 60% dos países que privatizaram aposentadorias públicas obrigatórias tendo revertido a privatização, e com evidências acumuladas de impactos sociais e econômicos negativos, é possível afirmar que o experimento fracassou", afirma o estudo

Um estudo realizado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) revela que o sistema de capitalização da Previdência falhou em 60% dos países que o adotaram. Sob o comando de Paulo Guedes, ministro da Economia, o governo Jair Bolsonaro (PSL) quer levantar R$ 1 trilhão com a reforma da Previdência no Brasil para fazer a transição para o sistema, gerido por bancos privados.

Segundo o levantamento, dos 30 países que modificaram seu sistema entre 1981 e 2014, adotando a capitalização – em que o próprio trabalhador é responsável por poupar para a sua aposentadoria -, 18 deles já fizeram uma nova reforma, revertendo ao menos em parte as mudanças.

“Com 60% dos países que privatizaram aposentadorias públicas obrigatórias tendo revertido a privatização, e com evidências acumuladas de impactos sociais e econômicos negativos, é possível afirmar que o experimento fracassou”, afirma o estudo.

Foram múltiplas as razões que levaram a essa falência, como os altos custos fiscais e administrativos do novo sistema, além do baixo valor das aposentadorias, segundo os autores Isabel Ortiz, Fabio Durán-Valverde, Stefan Urban, Veronika Wodsak e Zhiming Yu, membros da OIT.

As informações são do Portal Uol

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR