No rastro do óleo do Nordeste
11 de setembro de 2019, 09h24

Sob ataque de conservadores, Papa fala em cisão entre católicos: “Dizem que sou um pouco comunista”

"Existem tantas escolas de rigidez dentro da Igreja que não são cismas. São vias cristãs pseudocismáticas, que terminarão mal", disse o papa sobre movimentos ultraconservadores da Igreja Católica

Papa recebe camiseta Lula livre (Arquivo)

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (10) durante a viagem de volta ao Vaticano após visitar Moçambique, Madagáscar e Ilhas Maurício, o Papa Francisco falou abertamente dos ataques que vem sofrendo de grupos conservadores, especialmente da congregação dos Estados Unidos, e de uma possível ruptura na Igreja Católica.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Eu não tenho medo dos cismas. Rezo para que eles não aconteçam, porque o que está em jogo é a saúde espiritual de muitas pessoas”, disse o papa, ressaltando que seus pensamentos sociais são os mesmos que os de João Paulo II. “Mas me dizem que sou um pouco comunista”.

Segundo Francisco, a possibilidade de um cisma “se dá quando a ideologia adentra a doutrina”. “Existem tantas escolas de rigidez dentro da Igreja que não são cismas. São vias cristãs pseudocismáticas, que terminarão mal”, afirmou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum