Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de fevereiro de 2019, 20h18

Stedile diz na Venezuela que movimentos do Brasil e Colômbia estarão na fronteira em defesa dos interesses latino-americanos

Dirigente do MST comparou o que está acontecendo na Venezuela com "uma batalha da importância da Guerra Civil Espanhola"

Na Venezuela, o dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e articulador da Via Campesina Internacional, João Pedro Stedile, afirmou que os exércitos do Brasil e da Colômbia não vão fazer nada contra o país, porque não há motivo para isso. Disse ainda que os movimentos sociais do Brasil e da Colômbia estarão na fronteira em defesa dos interesses latino-americanos. Stedile participa da Assembleia Internacional dos Povos (AIP), que acontece entre os dias 24 e 27 de fevereiro, em Caracas, e reúne delegações de 85 países.

Neste domingo (24), Stedile também comparou o que está acontecendo na Venezuela com “uma batalha da importância da Guerra Civil Espanhola”. Na ocasião, de um lado estava a Frente Popular, que reunia setores de esquerda, e do outro, a Falange Espanhola Tradicionalista, de direita, liderada pelo general Francisco Franco para derrubar o presidente de centro-esquerda Manuel Azaña. O conflito durou de 1936 a 1939. “Precisamos vencer para poder avançar com a conquista de outros países para projetos populares”, disse.

O dirigente do MST denunciou a prisão política do ex-presidente Lula, detido desde o dia 7 de abril de 2018 em Curitiba. “Lula não está preso, Lula está sequestrado pelo capital internacional, que precisou tirá-lo do processo eleitoral brasileiro para apoderar-se do pré-sal.”

O editor da Fórum, Renato Rovai, participa do evento. Na terça (26), ele ministra uma palestra sobre comunicação e as mudanças no ecossistema informativo nos últimos anos com a internet. Neste domingo (24), como parte da abertura da Assembleia, será realizado um “show pela paz” na capital venezuelana, Caracas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum