Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de julho de 2019, 22h13

Suposto ataque provoca novo apagão de energia elétrica na Venezuela

Governo de Nicolás Maduro informou, que depois dos ataques que provocaram apagões em março, já se prepararam com estruturas no sentido de reestabelecer a energia elétrica o mais rápido possível; "Aqueles que atacam a Venezuela voltarão a conhecer nosso temperamento e coragem", diz nota oficial

Reprodução/Twitter

Um apagão de grandes proporções deixou, na tarde desta segunda-feira (22), a capital Caracas e inúmeras regiões da Venezuela sem energia elétrica. A situação ainda não foi normalizada e a maioria das cidades atingidas seguem sem luz.

Em comunicado oficial, o governo de Nicolás Maduro informou que o apagão é resultado de um ataque eletromagnético que atingiu a hidrelétrica de Guayna,  principal geradora de energia do país.

No mesmo texto, o governo informa, contudo, que já se preparou no sentido de tomar providências para que a energia seja reestabelecida o mais rápido possível.

“Felizmente, e após os ataques dos meses de março e abril deste ano, o Governo Bolivariano implementou protocolos de proteção e segurança que nos permitem garantir que já estamos no processo de reconexão para restaurar o serviço de energia elétrica no menor tempo possível”, assinala o governo bolivariano.

Em março, um suposto ataque internacional que faria parte da sabotagem que vem sendo promovida contra o país deixou 70% do território venezuelano sem energia.

“Aqueles que atacaram o nobre povo da Venezuela de todas as maneiras possíveis e de maneira sistemática voltarão a conhecer o temperamento e a coragem que, em meio às dificuldades, mostramos às filhas e filhos de nosso Libertador Simón Bolívar”, diz o comunicado sobre o apagão. Confira a íntegra aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum