Tribunal da Geórgia rejeita ação de Trump e vitória de Biden no estado se torna irreversível

Não há mais processos pendentes e até o secretário de Estado da Geórgia, que é membro do Partido Republicano, já admitiu que “não há dúvidas” sobre a vitória de Biden

O estado da Geórgia era uma das últimas esperanças do presidente estadunidense Donald Trump para reverter sua derrota nas recentes eleições, e se desfizeram nesta quinta-feira (19), com a decisão do Tribunal Federal da Geórgia de rejeitar uma ação dos advogados da campanha do candidato à reeleição, que alegava uma suposta fraude no estado.

A resolução era o último recurso judicial que poderia impedir a oficialização dos resultados, e foi publicada poucas horas depois do último informe sobre a recontagem de votos no estado, que já indicam vantagem de Joe Biden, do Partido Democrata, por cerca de 14 mil votos.

O cenário a favor de Biden parece tão definitivo que até o secretário de Estado da Geórgia – que é Brad Raffensperger, do Partido Republicano, o mesmo de Trump – admitiu que “não há dúvidas” sobre a vitória de Biden.

“Sou um republicano conservador e queria que o presidente Trump tivesse vencido. Mas, como secretário de Estado, tenho que fazer o meu trabalho. A integridade ainda importa”, afirmou o Raffensperger, em entrevista ao jornal britânico The Guardian, na qual também assegura que o resultado das eleições na Geórgia, com vitória de Biden, deve ser oficializado nas próximas horas.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).