Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de setembro de 2019, 11h32

Último líder da URSS, Gorbatchov confessa que seu objetivo de vida foi aniquilar o comunismo

Documentos da CIA também revelam que o desmanche da URSS não foi obra de um ato “espontâneo e democratizante”, e tampouco significava que o sistema socialista estava “esgotado e quebrado”

Foto: Reprodução/Carta Maior

Durante um discurso realizado em uma universidade da Turquia, o ex-presidente da União Soviética, Mikhail Gorbatchov, disse que aproveitou sua posição no país e no Partido Comunista para substituir lideranças e acabar aos poucos com o sistema socialista na região. Para tal, contou com o apoio da CIA (Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos) para executar a operação. Informação é de Arthur González, do Razones de Cuba.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

A própria CIA demonstrou, através de documentos, como o magnata húngaro-americano George Soros e a própria agência ajudaram Gorbatchov a proporcionar a dissolução da União Soviética. A partir desses registros, foi possível provar também que o desmanche da URSS não foi obra de um ato “espontâneo e democratizante” de Gorbatchov, e tampouco significava que o sistema socialista estava “esgotado e quebrado”, como quiseram mostrar ao mundo.

O plano desenhado para eliminar o bloco socialista da Europa oriental contou com o apoio de outros dois executivos, além de Soros: Joseph Nye, economista de Harvard, e Withney MacMillan, presidente da multinacional Cargill, que havia mantido relações comerciais com a União Soviética nos Anos 70 do Século XX.

O depoimento de Nye e MacMillan relata a implementação de novos elementos para as futuras relações entre Moscou e Washington, enquanto o país euroasiático entrava na era capitalista. Segundo eles, “qualquer nova avaliação das relações do Ocidente com a União Soviética dos tempos abertura deve partir da existência de uma posição de força, e não de um equilíbrio de poder”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum