Veja vídeos e fotos impressionantes dos atos no Chile contra o governo Piñera

A repressão policial e militar está cada vez mais intensa e soldados, às vezes à paisana, utilizam fuzis para dispersar manifestações de protesto

O povo chileno vem dando lições de cidadania e de como se luta por direitos e por um país melhor. A população não aceitou a decisão imposta pelo governo de Sebastián Piñera, que decretou aumento na tarifa do metrô. Foi às ruas em protesto e forçou a suspensão do reajuste, depois de sete dias de manifestações.

O metrô é um dos principais meios de transporte da capital chilena, atendendo cerca de 2,8 milhões de pessoas diariamente.

“Ouvi com humildade a voz dos meus compatriotas e não terei medo de continuar ouvindo. Vamos suspender o aumento das passagens do metrô, o que exigirá a aprovação de uma lei que deve ser muito urgente”, declarou Piñera.

No entanto, os protestos continuam e a repressão policial e militar está cada vez mais intensa.

Soldados à paisana, inclusive, utilizam fuzis para dispersar manifestações de protesto, que ainda ocorrem nas ruas da capital chilena.

Toque de recolher

Santiago, Valparaíso e Concepción estão sob forte esquema de segurança, com grande presença militar e policial, após o presidente Sebastián Piñera decretar toque de recolher nas três regiões, durante a madrugada deste domingo (20).

O governo de Piñera decidiu aplicar a Lei de Segurança nacional contra manifestantes, o que permite acelerar os processos judiciais para emitir sentenças com mais velocidade.

Publicidade

Publicidade

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR