Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de janeiro de 2020, 16h34

Venezuela: Ataque de desertores que pediram refúgio a Bolsonaro é parte de plano contra Maduro

Plano era promover um levante em três bases militares na véspera do Natal em uma nova tentativa de derrubar o governo de Nicolás Maduro. Militares que cometeram o atentado pediram refúgio ao governo brasileiro e estão sob proteção do Exército em Roraima

Bolsonaro e Juan Guaidó,(Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

O assalto ao Batalhão de infantaria de Selva de Gran Sabana por cinco desertores do exército venezuelano, quando roubaram 120 fuzis e 9 lança-foguetes, deixando um militar morto, era parte de um novo plano para desestabilizar o governo Nicolás Maduro.

Segundo informações do jornal O Globo desta terça-feira (31), o plano era promover um levante em três bases militares na véspera do Natal. Por isso, o nome original da operação era Trilogia, e incluía ações no estado de Bolívar, na fronteira com o Brasil, em algum ponto marítimo e em um terceiro local próximo da Colômbia.

Após fracassarem na missão, os cinco militares entraram em solo brasileiro, foram capturados pelo Exército e pediram refúgio ao governo Jair Bolsonaro. Antes de serem pegos pelas Forças Armadas do Brasil, os cinco soldados passaram alguns dias escondidos na comunidade indígena Taurepang, em Roraima.

Em princípio, o ministério da Defesa brasileiro emitiu nota dizendo que os militares haviam sido encontrados durante uma patrulha na região. No entanto, o Exército brasileiro teria sido acionado pelos indígenas. O governo Bolsonaro então começou uma conversa direta com os desertores, enquanto era alertado pela chancelaria venezuelana dos militares que planejavam o novo levante contra Maduro.

Agora, os desertores estão em Boa Vista, esperando tramitação do pedido de refúgio ao governo brasileiro, que decidiu não entregar os soldados à Venezuela, como solicitado por Maduro.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum