Vereador chileno defende filho que estuprou menina de 12 anos: “pais devem controlar suas filhas”

Iván Roca é membro de partido de direita conhecido por defender o ditador Pinochet, e também sugere que homens tenham cuidado ao flertar com menores, pois “mesmo que ela tenha o corpo de uma mulher jovem, você será acusado”

A nova polêmica no Chile surgiu nesta segunda-feira (8), após as declarações do político de direita Iván Roca, que escreveu uma longa publicação em seu perfil no Facebook para defender seu filho, Jurgen Roca, de 33 anos, após este receber pena de prisão preventiva, acusado do estupro de uma menor de 12 anos.

As palavras de Roca foram uma coleção de pérolas machistas e de apologia à pedofilia e à violência contra as mulheres. O parlamentar, membro do Conselho Municipal da cidade de Lota (no Sul do Chile), afirmou que a culpa pela situação deveria ser compartilhada.

“Se você tem um filho maior de idade, aconselhe-o sobre as adolescentes que querem se relacionar com ele. Um dia ele poderá estar exposto a ter um relacionamento com uma menor”, afirma o vereador, e em seguida completa: “se você é pai ou mãe de uma menor de idade, controle-a, eduque-a, tranca-a. Não dê a ela liberdade para fazer o que ela quiser. Nada de festas com maiores homens, ou sair à noite e chegar de madrugada”.

Em outro momento da sua publicação, o político – membro do partido União Democrata Independente, legenda de direita conhecida por sua defesa da ditadura de Pinochet – afirmou que os homens maiores de idade devem ter cuidado ao flertar com adolescentes, pois “mesmo que ela tenha o corpo de uma mulher jovem, você será acusado de estupro e pedofilia”.

 “Que sirva de lição para os mais velhos. Não se deixe levar pela aparência de uma jovem, ou acabará processado ou condenado para uma má escolha”, completou.

Nesta terça-feira (9), em entrevista ao El Desconcierto, o vereador justificou suas palavras dizendo que a relação do seu filho de 33 anos com a menor de 12 “foi consensual”, e alegou que “é uma pena o que aconteceu ao meu filho. Fui vê-lo na prisão e está cheio de jovens lá pelo mesmo motivo, por se meter com adolescentes menores sem medir as consequências. Isso me parece muito incorreto, independentemente de a menor aparentar uma idade mais avançada”.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR