Entrevista exclusiva com Lula
26 de novembro de 2019, 23h16

Vídeo assustador: polícia chilena tenta invadir casas na cidade de Valparaíso

Um grupo de ao menos 14 policiais aparece espancando uma pessoa caída no chão, enquanto a vizinhança grita em protesto contra o ataque

Foto: Reprodução/Facebook

Direto do Chile, Especial para a Fórum

Cenas assustadoras puderam ser observadas no final da tarde desta terça (26), na cidade de Valparaíso, no litoral central do Chile. As imagens estão causando comoção neste país marcado pela indignação social e pela fortíssima repressão policial.

No vídeo, gravado por volta das 20h, é possível ver um grupo de ao menos 14 policiais tocando o terror no centro da cidade. Primeiro, quatro deles aparecem espancando uma pessoa caída no chão, enquanto a vizinhança grita em protesto contra o ataque. Depois, eles tentam invadir algumas casas, enquanto os donos resistem. Em uma das casas, as pessoas chegaram a usar toras de madeira para empurrar para fora um policial que tentava entrar.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Durante todo o tempo do vídeo – que foi difundido pelo perfil no Facebook da conhecida cantora e compositora chilena Pascuala Ilabaca – as pessoas nas casas próximas gritavam coisas como “vão embora daqui”, e “assassinos”, sempre acompanhadas de palavrões.

Essas cenas de terrorismo de Estado explícito aconteceram nas imediações das ruas Elías e Atahualpa, no bairro Cumming, no mesmo dia em que a organização Human Rights Watch publicou um informe sobre o Chile, falando em graves violações aos Direitos Humanos no país.

“Existem provas consistentes de que a polícia militarizada utilizou a força durante os protestos de forma excessiva, e feriu milhares de pessoas, independente de se estavam ou não cometendo atos violentos”, afirma o documento da entidade.

Assista ao vídeo:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum