Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de janeiro de 2020, 10h38

Vídeo: China constrói dois hospitais em regime de urgência no epicentro do coronavírus

Número de mortos pelo vírus na China subiu para 132 nesta terça-feira (28)

Reprodução/RT

A cidade de Wuhan, na China, epicentro da epidemia do coronavírus, está construindo dois novos hospitais em regime de urgência para tratar os pacientes do vírus mortal. A expectativa é que as obras fiquem prontas já nos primeiros dias de fevereiro. Os hospitais devem ter capacidade para mais de mil leitos.

Segundo a agência de notícias do governo chinês, equipes de operários trabalham 24 horas por dia na obra para entregar os hospitais a tempo. Além disso, a agência Xinhua informou que o governo está mobilizando recursos de saúde em todo o país para auxiliar Wuhan a controlar a epidemia.

O sistema de saúde de Wuhan, cidade com cerca de 11 milhões de habitantes, está atualmente sobrecarregado com as demandas relacionadas ao vírus. Até agora, há cerca de 3 mil casos confirmados coronavírus na China e, de acordo com novo balanço da agência estatal chinesa divulgado na noite desta terça-feira (28), subiu para 132 o número de mortos no país.

Brasil e Mundo

Com o novo balanço, mais 1.401 casos foram confirmados no mundo, elevando para 5.997 infectados no total. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as vítimas do coronavírus já ultrapassaram as do surto de Sars-Cov, em 2002 e 2003, nas primeiras semanas da epidemia.

O Ministério da Saúde do Brasil informou que investiga três suspeitas de coronavírus, sendo um em Belo Horizonte (MG), uma em Porto Alegre (RS) e outro em Curitiba (PR).

Até o momento, não há confirmação de casos no país. No entanto, o governo elevou a classificação de risco para o nível 2, que significa “perigo iminente”, além de pedir para a população evitar viagens para o território chinês.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum