Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de fevereiro de 2020, 23h06

Vídeo: Ditadora Jeanine Áñez é vaiada em ato de campanha na Bolívia

Representante do establishment que assumiu o poder após o golpe civil-militar em novembro de 2019 está viajando pelo país, buscando reforçar sua imagem. Ela tentará legitimar seu governo nas eleições de 3 de maio.

Foto: Reprodução/Twitter

Faltam menos de 3 meses para as eleições gerais na Bolívia, e a ditadora Jeanine Áñez, líder do establishment que derrubou Evo Morales através de um golpe de Estado, em novembro de 2019, não quer perder a chance de legitimar seu governo.

Mas a tarefa não será fácil. Em sua primeira visita à cidade de Oruro, uma das mais importantes do polo mineiro do país, a presidenta de facto não foi bem recebida pela população, que se reuniu na praça central da cidade para vaiá-la e xingá-la quando ela apareceu na varanda do edifício sede do governo regional.

Este vídeo mostra uma parte do protesto da população de Oruro contra Áñez:

Além das vaias, alguns dos gritos que mais se escutaram no local foram “fora racista”, “ninguém quer você por aqui” e “viva a resistência”, além de muitos palavrões.

Este outro vídeo mostra outro momento da indignação popular em Oruro contra a presença da ditadora:

A visita de Áñez a Oruro deveria ser em meio à uma festa cívica da região, mas terminou sendo preparada como um evento da campanha presidencial da ditadora. Vale lembrar que, quando ela assumiu o poder, apoiada pelas Forças Armadas, assegurou que seu governo seria apenas de transição, e que ela não seria candidata. Em janeiro, mudou de ideia a lançou sua candidatura.

Segundo as pesquisas eleitorais mais recentes, se as eleições fossem hoje, Áñez teria 12% dos votos, e ficaria em quarto lugar, atrás de outros candidatos de direita como o liberal Carlos Mesa e o ultra-direitista Luis Fernando Camacho, ambos com 17% cada.

Contudo, vale lembrar que os grandes institutos bolivianos têm evitado incluir o nome de Luis Arce, candidato do partido MAS (Movimento Ao Socialismo, do ex-presidente Evo Morales) nas eleições. Mesmo assim, as pesquisas sempre terminam com a opção “candidato do MAS” na liderança. Por exemplo, no caso desta última medição citada, a opção “candidato do MAS” teve 26%.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum