Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de outubro de 2018, 22h50

VÍDEO: Faltando 30 segundos para as 22h, Roger Waters solta um “ele não” em telão do show em Curitiba

Músico do Pink Floyd foi avisado que poderia ser preso, caso fizesse alguma manifestação política após o horário determinado pelo TSE como limite para propaganda eleitoral.

Avisado que poderia ser preso caso fizesse algum tipo de menção política após as 22h deste sábado, quando realiza um show de sua turnê em Curitiba, Roger Waters foi ainda mais provocativo. Faltando 30 segundos para o horário, o Pink Floyd projetou no telão a mensagem: “Essa é a nossa última chance de resistir ao fascismo antes de domingo”, seguido de um “ele não”.

A “recomendação” foi dada pela T4F Entretenimento, que trouxe a turnê para o Brasil, com base na Lei 9.504, na qual o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz que as manifestações públicas com amplificador de som devem se encerrar às 22h deste sábado, véspera das eleições.

Após o protesto, Waters, projetou na tela: “São 10h. Obedeçam a Lei”, antes de retomar o show.

Em sua turnê no Brasil, Waters tem provocado a fúria de apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL), que foi incluído na lista de políticos “neofacistas” do mundo no primeiro show, que aconteceu no dia 8 de outubro, em São Paulo. De lá pra cá, o Pink Floyd tem feito uma série de protestos contra ações anti-democráticas e violentas no Brasil, como a homenagem ao mestre Moa do Katendê e Marielle Franco, assassinados por motivações políticas.

Waters também entrou com pedido na justiça para visitar o ex-presidente Lula na prisãoe provocou ainda mais a ira de Bolsonaro, que entrou com pedido no TSE de inegibilidade de Fernando Haddad (PT) por causa da turnê do músico no Brasil.

O show desta noite é ainda mais simbólico em razão de ser em Curitiba, berço da operação Lava Jato e onde Lula está preso.

Assista ao vídeo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum