domingo, 27 set 2020
Publicidade

Vídeo mostra como a nuvem de poeira “Godzila” saiu do Saara, cruzou o Atlântico e chegou até o Caribe

Todos os anos, os ventos empurram grandes quantidades de poeira do deserto do Saara na direção do Oceano Atlântico. Porém, neste ano, o fenômeno alcançou maior dimensão, chegando a um tamanho entre 60% e 70% maior que a densidade média das nuvens registradas neste século.

Tal situação levou inclusive a que a nuvem de 2020 ganhasse um nome: “Godzilla”. Entre os dias 1 e 26 de junho, a nuvem de poeira cruzou os mais de 8 mil quilômetros de distância entre o noroeste da África e o Mar do Caribe.

As imagens do deslocamento da nuvem foram produzidas pelos satélites Copernicus Sentinel e Aeolus, da ESA (sigla da Agência Espacial Europeia), e divulgadas nesta terça-feira (14).

No final de junho, alguns países insulares do Caribe, como Jamaica, República Domunicana, Haiti e Bahamas, sofreram com a chegada da poeira saariana ao seu litoral.

Alguns cientistas acreditam que o aumento dos ventos é uma das consequências das mudanças climáticas que o planeta atravessa, e que, portanto, fenômenos como essa nuvem de poeira gigante devem se repetir com mais frequência os próximos anos.

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).