Vídeo: policial atira garoto de 16 anos de ponte durante protestos contra o governo no Chile

Durante quatro semanas consecutivas, desde 11 de setembro, organizações políticas de esquerda e movimentos sociais convocaram manifestações no Chile

Um vídeo mostra um carabinero, membro da Polícia Nacional do Chile, no momento em que ele empurra um manifestante de 16 anos da ponte Pío Nono, sobre o leito do rio Mapocho, que está praticamente seco. O fato ocorreu em Santiago, na última sexta-feira (2), durante protestos contra o governo.

O menor estava inconsciente no momento em que foi retirado do rio e foi reanimado por equipes de resgate.

Testemunhas dizem que o jovem caiu de cabeça e sofreu um golpe de alto impacto. Segundo fontes que estavam no local, o menor está recebendo atendimento médico particular.

https://www.youtube.com/watch?v=iqzXr_QaMdI&feature=emb_logo&ab_channel=AQB

Durante quatro semanas consecutivas, desde 11 de setembro passado, organizações políticas de esquerda e movimentos sociais convocaram manifestações na Plaza Italia, rebatizada de Plaza Dignidad, em Santiago do Chile.

As manifestações acontecem menos de um mês após o plebiscito convocado para o próximo dia 25 de outubro, no qual os cidadãos chilenos decidirão se uma nova Constituição é necessária.

Os protestos começaram como resultado da tradicional homenagem ao presidente Salvador Allende, derrubado por um golpe militar em 11 de setembro de 1973.

Com informações da Telesur

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR