sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

VÍDEOS: Militares reprimem e humilham manifestantes na Bolívia

As Forças Armadas da Bolívia e a Polícia Nacional, que não atuaram na contenção da violência promovida pela extrema-direita nas ruas, têm apreendido e humilhado integrantes de movimentos sociais que estão em marcha em La Paz, capital administrativa do país, contra o golpe de Estado promovido pela oposição com apoio dos policiais e chancela militares. Vídeos divulgados nas redes sociais nesta terça-feira (12) mostram a atuação abusiva dos oficiais.

“Em pleno golpe de Estado, a polícia que não saiu para prender aqueles que queimaram instituições públicas, agora sai para violar os Direitos Humanos daqueles que exigem o retorno do presidente Evo Morales”, denunciou a jornalista Erika Ortega Sanoja, do Russia Today, ao compartilhar um vídeo de oficiais atacando manifestantes nas ruas.

Sanoja ainda publicou uma gravação que mostra militares humilhando pessoas que foram detidas durante os protestos. “O que os militares submtem aos manifestantes que denunciam o golpe de Estado: eles os chutam, subjugam e impedem que fiquem nas ruas”, disse a comunicadora.

A repressão é uma resposta à forte mobilização protagonizada por milhares de indígenas, camponeses e operários que vão até a capital reivindicar as conquistas sociais dos últimos anos e o retorno de Evo Morales. Nesse levante, a bandeira whipala tem tido um significado fundamental. Mais cedo, os defensores de Morales montaram barricadas contra os militares.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.