Imprensa livre e independente
19 de outubro de 2017, 07h35

Gordofobia: Anúncio de emprego pede “babá magra para caber no carro”

Vaga oferece remuneração de R$ 1 mil para 15 dias seguidos de trabalho e causou revolta nas redes sociais.

Vaga oferece remuneração de R$ 1 mil para 15 dias seguidos de trabalho e causou revolta nas redes sociais. Da Redação* Uma manifestação de gordofobia vem causando revolta nas redes sociais.  Um anúncio de vaga de emprego para babá, publicado no Facebook por uma mulher de Fortaleza, no Ceará, provocou reação imediata. Entre vários requisitos, a vaga exige que a funcionária tenha boa aparência e seja “magra para caber no carro” junto com as cadeirinhas das crianças no banco de trás. A oferta de trabalho é para cuidar de uma criança de 3 anos e um bebê de 3 meses...

Vaga oferece remuneração de R$ 1 mil para 15 dias seguidos de trabalho e causou revolta nas redes sociais.

Da Redação*

Uma manifestação de gordofobia vem causando revolta nas redes sociais.  Um anúncio de vaga de emprego para babá, publicado no Facebook por uma mulher de Fortaleza, no Ceará, provocou reação imediata. Entre vários requisitos, a vaga exige que a funcionária tenha boa aparência e seja “magra para caber no carro” junto com as cadeirinhas das crianças no banco de trás. A oferta de trabalho é para cuidar de uma criança de 3 anos e um bebê de 3 meses e oferece remuneração de R$ 1 mil para 15 dias de trabalho consecutivos seguidos de 15 dias de folga “de sobreaviso caso seja necessário trabalhar”.

A mulher também exige que a candidata à vaga não tenha filhos menores de 5 anos e “nem problemas familiares que a obriguem a faltar o serviço”. Outra exigência é que a futura babá não tenha “vícios de celular”, que terá o uso proibido nos dias de trabalho. O anúncio diz ainda que enquanto as crianças estiverem na creche, a futura contratada terá que “auxiliar nas atividades da casa”.

Veja também:  FMI corta projeção para a economia brasileira e, em déjà-vu da era FHC, ganha destaque na Globo

Nas redes sociais, vários internautas se revoltaram com o anúncio e os requisitos exigidos para a vaga. “O problema 1 é a vaga, o 2 é a gordofobia e o problema 3 é a negligência aos filhos”, escreveu uma mulher no Twitter. “Busco: Babá do palácio de Buckingham. Pago: ‘Dois pasteis e um chopp”’, escreveu outro internauta. “Isso é algo que beira a escravidão. Tanta exigência sem querer proporcionar sequer uma remuneração justa”, escreveu outra pessoa.

*Com informações de O Globo

Foto: Reprodução/Facebook

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum