Imprensa livre e independente
02 de junho de 2016, 14h27

Governo Temer aprova desvinculação de Receitas da União e gasto de R$58 bilhões

Durante a madrugada desta quinta-feira (2) a Câmara aprovou a Desvinculação de Receitas da União (DRU), projeto apontado como prioritário pelo presidente interino Michel Temer. Após avaliação 14 projetos de lei, salários do funcionalismo aumentaram e o gasto previsto é de 58 bilhões até 2019. Oposição critica e fala e em perda de recursos para a Previdência Social Por Redação* Foi aprovada na madrugada desta quinta-feira (2), na Câmara dos Deputados, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Desvinculação de Receitas da União (DRU). Considerado projeto prioritário para o governo interino de Michel Temer, o texto base teve a...

Durante a madrugada desta quinta-feira (2) a Câmara aprovou a Desvinculação de Receitas da União (DRU), projeto apontado como prioritário pelo presidente interino Michel Temer. Após avaliação 14 projetos de lei, salários do funcionalismo aumentaram e o gasto previsto é de 58 bilhões até 2019. Oposição critica e fala e em perda de recursos para a Previdência Social

Por Redação*

Foi aprovada na madrugada desta quinta-feira (2), na Câmara dos Deputados, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Desvinculação de Receitas da União (DRU). Considerado projeto prioritário para o governo interino de Michel Temer, o texto base teve a aprovação de 335 parlamentares, enquanto 90 votaram contra.

Para que a proposta seja promulgada e divulgada no Diário Oficial, será necessário mais uma votação na Câmara para que, depois, siga para o Senado, onde a decisão se dará em dois turnos.

Uma das principais mudanças do novo pacote de funcionalismo federal, que compreende o Judiciário, Executivo, Legislativo e no Ministério Público, foi o reajuste de salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que passaram de R$33.763 para R$39.293, resultando em cerca de R$6,9 bilhões até 2019.

Veja também:  Entregador do aplicativo Rappi, que morreu sem receber socorro, trabalhava mais de 12 horas por dia, diz irmão

Todos os projetos apreciados nesta madrugada devem ir para avaliação do Senado, exceto o reajuste dos servidores da Câmara, que irá direto para sansão do presidente interino. O Projeto de Emenda Constitucional da DRU foi aprovado por 334 votos contra 90.

Mesmo com a previsão de rombo de R$170 bilhões nas contas públicas, a base do governo provisório acredita ser compensatório o desfalque em detrimento do fortalecimento político do presidente interino com o funcionalismo.

Deputados da oposição, entre o PT, PTB e PSOL, criticaram a aprovação da proposta que, para eles, implicará na perda de recursos para a Previdência Social.

“Estamos votando na calada da noite algo que vai comprometer de morte a seguridade social”, disse Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP).

O texto prevê a continuidade do projeto da presidenta Dilma Rousseff, que passava a desvincular 30% das receitas de contribuições sociais, contra os 20% anteriores. De acordo com a PEC, os 30% de arrecadação de impostos podem ser manejados de forma livre, com exceção dos recursos de educação e saúde.

Veja também:  A aprovação da reforma da Previdência e a revolta com o voto de Tábata Amaral

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

*Com informações do jornal Folha de S.Paulo, Brasil247 e Agência Brasil

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum

#tags