Imprensa livre e independente
15 de janeiro de 2018, 20h03

Governo Temer estaria fechando parceria com o Google para aprovar reforma da Previdência

A ideia é que buscas sobre o termo “reforma da Previdência” sejam redirecionadas para o conteúdo oficial do governo – ou seja, favorável à proposta – e não mais para matérias jornalísticas Por Redação Uma suposta parceria que o governo de Michel Temer estaria fechando com o Google pode mudar completamente a opinião de uma parcela da população com relação à reforma da Previdência. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, representantes do Planalto se reuniram na semana passada com representantes do Google Brasil para fechar essa parceria. Ajude a Fórum a fazer a cobertura...

A ideia é que buscas sobre o termo “reforma da Previdência” sejam redirecionadas para o conteúdo oficial do governo – ou seja, favorável à proposta – e não mais para matérias jornalísticas

Por Redação

Uma suposta parceria que o governo de Michel Temer estaria fechando com o Google pode mudar completamente a opinião de uma parcela da população com relação à reforma da Previdência. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, representantes do Planalto se reuniram na semana passada com representantes do Google Brasil para fechar essa parceria.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

De acordo com a coluna, o Google teria apresentado uma proposta de passar a direcionar os resultados das buscas para o termo “reforma da Previdência” para os conteúdos oficiais do governo – que são, evidentemente, favoráveis à reforma.

Isso significaria, por exemplo, que quando um trabalhador rural procurasse por “reforma da Previdência” no buscador, apareceria como resultado um trecho do texto oficial do governo em que “garante” que aquele profissional não será afetado pela proposta. As matérias jornalísticas críticas à reforma, neste caso, ganhariam menos destaque entre os resultados.

Veja também:  Em vídeo, Eduardo Bolsonaro mostra onde fritou hamburguer nos EUA: "Até quando comeremos m* e arrotaremos caviar?"

Fórum entrou em contato com as assessorias do Google e do Governo Federal para obter mais detalhes sobre a suposta parceria, mas não obteve retorno até a publicação desta nota.

Foto: Lula Marques

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum