Imprensa livre e independente
24 de agosto de 2007, 11h27

Greve dos médicos de Alagoas termina após 88 dias

Governo do estado aceita pagar reajuste de 39,3% para os médicos em cinco parcelas

Governo do estado aceita pagar reajuste de 39,3% para os médicos em cinco parcelas Por Redação  Após reunião de quatro horas, médicos, representantes do governo de Alagoas e do Conselho Regional de Medicina do estado fecharam acordo que acaba com a greve na categoria, nesta quinta-feira, 23. Os médicos terão aumento salarial de 39,3%, dividido em cinco parcelas até abril de 2008. A paralisação durou 88 dias.  Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos (Sinmed), Wellington Galvão, a categoria volta ao trabalho nesta sexta-feira, 24. “Vamos esperar dez dias para nova assembléia. Acreditamos que as sanções impostas durante a greve...

Governo do estado aceita pagar reajuste de 39,3% para os médicos em cinco parcelas

Por Redação 

Após reunião de quatro horas, médicos, representantes do governo de Alagoas e do Conselho Regional de Medicina do estado fecharam acordo que acaba com a greve na categoria, nesta quinta-feira, 23.

Os médicos terão aumento salarial de 39,3%, dividido em cinco parcelas até abril de 2008. A paralisação durou 88 dias. 

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos (Sinmed), Wellington Galvão, a categoria volta ao trabalho nesta sexta-feira, 24. “Vamos esperar dez dias para nova assembléia. Acreditamos que as sanções impostas durante a greve sejam retiradas para que os médicos retomem o trabalho de forma definitiva. Sabemos que uma questão burocrática, mas que deve ser cumprida.”

Veja também:  Condomínios de alto padrão recebem prioridade em matrícula para escola pública

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum