Imprensa livre e independente
12 de abril de 2015, 14h09

Grupos contrário e favorável à intervenção militar se enfrentam em Brasília

A briga começou por que algumas pessoas se irritaram com um grupo ligado à Ordem Dourada do Brasil

A briga começou por que algumas pessoas se irritaram com um grupo ligado à Ordem Dourada do Brasil Por Ivan Richard, na EBC  Dois grupos de manifestantes em Brasília entraram em confronto, quando a marcha começava a ocupar a frente do Congresso Nacional. A briga começou por que algumas pessoas se irritaram com um grupo ligado à Ordem Dourada do Brasil, formada por militares da reserva que defendem a “intervenção militar Constitucional”. A Polícia Militar (PM) não chegou a prender ninguém, apenas desfez o tumulto. Neste momento, os manifestantes começam a deixar a Esplanada dos Ministérios, depois de três horas...

A briga começou por que algumas pessoas se irritaram com um grupo ligado à Ordem Dourada do Brasil

Por Ivan Richard, na EBC 

Dois grupos de manifestantes em Brasília entraram em confronto, quando a marcha começava a ocupar a frente do Congresso Nacional. A briga começou por que algumas pessoas se irritaram com um grupo ligado à Ordem Dourada do Brasil, formada por militares da reserva que defendem a “intervenção militar Constitucional”.

A Polícia Militar (PM) não chegou a prender ninguém, apenas desfez o tumulto. Neste momento, os manifestantes começam a deixar a Esplanada dos Ministérios, depois de três horas de movimento.

A PM ainda divulgará o número final de participantes. O último levantamento indicava cerca de 20 mil pessoas.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil 

Veja também:  Os novos deputados do velho liberalismo capitalista

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum