Imprensa livre e independente
17 de junho de 2019, 21h45

Gustavo Montezano assume presidência do BNDES com a missão de intensificar privatizações

Bolsonaro quer que o novo comandante do banco identifique onde foi investido o dinheiro enviado a obras de infraestrutura em Cuba e na Venezuela

Foto: Hoana Gonçalves/Ministério da Economia
Depois da saída constrangedora de Joaquim Levy da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o que provocou protestos do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seu substituto, anunciado nesta segunda-feira (17), é Gustavo Montezano. O novo comandante assume com a missão de intensificar o processo de privatizações. Jair Bolsonaro já deixou claro que exige do novo presidente do banco que ele identifique onde foi investido o dinheiro enviado a obras de infraestrutura em Cuba e na Venezuela. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo Montezano era...

Depois da saída constrangedora de Joaquim Levy da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o que provocou protestos do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seu substituto, anunciado nesta segunda-feira (17), é Gustavo Montezano. O novo comandante assume com a missão de intensificar o processo de privatizações.

Jair Bolsonaro já deixou claro que exige do novo presidente do banco que ele identifique onde foi investido o dinheiro enviado a obras de infraestrutura em Cuba e na Venezuela.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Montezano era secretário especial adjunto de Desestatização do governo e foi sócio do Banco BTG. Segundo informações do colunista Lauro Jardim, de O Globo, a escolha contou com o apoio do senador Flávio Bolosnaro (PL-RJ) e do vereador Carlos Bolsonaro, ambos filhos do presidente.

Carlos, inclusive, conhece Montezano há mais de 20 anos. Ele é filho de Roberto Montezano, que trabalhou com o Paulo Guedes anos atrás no Ibmec.

Veja também:  Datafolha aponta que 11 milhões de brasileiros são terraplanistas

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum