Imprensa livre e independente
10 de outubro de 2018, 11h29

Haddad diz que vai até uma enfermaria se for preciso para debater com Bolsonaro

Em entrevista a jornalistas estrangeiros, Haddad disse ser “impossível uma pessoa assumir a presidência sem debater o País”

Foto: Reprodução
O candidato à presidência Fernando Haddad (PT) disse, em entrevista para a imprensa internacional, nesta quarta-feira (10), que está disposto a ir até em uma enfermaria para debater com o seu oponente, Jair Bolsonaro (PSL). Para Haddad, será preciso debater o Brasil neste segundo turno. “É impossível uma pessoa assumir a presidência sem debater o País”, disse. “Eu estou disposto até a ir em uma enfermaria debater com ele. O futuro do brasil está em jogo”, afirmou o candidato petista. Segundo ele, é preciso conversas para mostrar que é necessário um país democrático e sem violência. “Nosso receio é que...

O candidato à presidência Fernando Haddad (PT) disse, em entrevista para a imprensa internacional, nesta quarta-feira (10), que está disposto a ir até em uma enfermaria para debater com o seu oponente, Jair Bolsonaro (PSL).

Para Haddad, será preciso debater o Brasil neste segundo turno. “É impossível uma pessoa assumir a presidência sem debater o País”, disse.

“Eu estou disposto até a ir em uma enfermaria debater com ele. O futuro do brasil está em jogo”, afirmou o candidato petista. Segundo ele, é preciso conversas para mostrar que é necessário um país democrático e sem violência.

“Nosso receio é que ele busque subterfúgios para não debater”, disse Haddad a respeito de Bolsonaro que, depois de levar uma facada em um comício não foi em mais nenhum debate no primeiro turno das eleições.

 

Veja também:  Alexandre Frota coloca PSL à disposição de Tabata Amaral

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum