Imprensa livre e independente
10 de janeiro de 2018, 20h18

Homem empurra mulher nos trilhos do metrô de SP com trem passando

Surpreendentemente, a vítima, uma mulher de 23 anos, sobreviveu. O agressor, por sua vez, saiu andando até ser detido. Ele alega que “ouviu vozes” Por Redação Uma mulher de 23 anos foi empurrada na tarde desta terça-feira (9) nos trilhos do Metrô de São Paulo, contra um trem em movimento. Jussara de Souza estava na plataforma da estação Conceição, da Linha 1 – Azul, quando sentiu os braços de Sebastião José da Silva, de 55 anos, a empurrando no vão onde passam os trens. Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais....

Surpreendentemente, a vítima, uma mulher de 23 anos, sobreviveu. O agressor, por sua vez, saiu andando até ser detido. Ele alega que “ouviu vozes”

Por Redação

Uma mulher de 23 anos foi empurrada na tarde desta terça-feira (9) nos trilhos do Metrô de São Paulo, contra um trem em movimento. Jussara de Souza estava na plataforma da estação Conceição, da Linha 1 – Azul, quando sentiu os braços de Sebastião José da Silva, de 55 anos, a empurrando no vão onde passam os trens.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Surpreendentemente, a mulher sobreviveu. “Morri! No que eu vi eu já estava lá embaixo. Quando senti o baque fui olhar e senti os vagões passando por cima de mim”, disse Jussara ao portal G1 nesta quarta-feira (10).

A mulher, que levou 30 pontos na perna e tem ferimentos por todo o corpo, não tinha qualquer relação com o agressor. Após empurrar Jussara, o homem saiu andando até ser detido.

Veja também:  Substituta de Moro, Gabriela Hardt disse que delator da Odebrecht não mentiu sobre Sítio de Atibaia

De acordo com o Metrô de São Paulo, Sebastião alegou que “ouviu vozes” e sofre de problemas mentais. Ele está detido na delegacia do Bom Retiro e deve responder por tentativa de homicídio.

Foto: Reprodução/TV Globo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum