Imprensa livre e independente
08 de fevereiro de 2019, 08h16

Incêndio mata 10 pessoas em centro de treinamento do Flamengo, no Rio

Nas instalações devastadas pelo fogo dormiam atletas entre 14 e 17 anos do clube, mas ainda não há identificação dos mortos

Incêndio no CT do Flamengo deixa 10 mortos (Reprodução/TV Globo)
Dez pessoas morreram em um incêndio no alojamento da categoria de base do Flamengo no Ninho do Urubu, na Zona Oeste do Rio, no início da manhã desta sexta-feira (8). Três pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave, e foram levadas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra. As informações são do Portal G1. Nas instalações devastadas pelo fogo dormiam atletas entre 14 e 17 anos do clube, mas ainda não há identificação dos mortos. O incêndio começou por volta das 5h10 e foi debelado às 7h30. O Centro de Treinamento Presidente George Helal, conhecido como Ninho do...

Dez pessoas morreram em um incêndio no alojamento da categoria de base do Flamengo no Ninho do Urubu, na Zona Oeste do Rio, no início da manhã desta sexta-feira (8). Três pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave, e foram levadas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra. As informações são do Portal G1.

Nas instalações devastadas pelo fogo dormiam atletas entre 14 e 17 anos do clube, mas ainda não há identificação dos mortos. O incêndio começou por volta das 5h10 e foi debelado às 7h30.

O Centro de Treinamento Presidente George Helal, conhecido como Ninho do Urubu, em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, é um centro de treinamento que é utilizado pela equipe de futebol profissional do Flamengo e por suas categorias de base.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Zélia Duncan sobre Bolsonaro: “Jesus mirou quem mesmo com uma arma?”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum