Imprensa livre e independente
21 de fevereiro de 2019, 17h03

Indicação da atriz do filme Roma ao Oscar é alvo de preconceito e inveja por colegas

Atriz mexicana é a primeira índia a ser indicada ao prêmio. "Não é atriz", "não tem vocação nem futuro na área" e tem a "sorte das feias", foram alguns dos comentários

Foto: Secretaría de Cultura Ciudad de México
Inveja, preconceito e toda a sorte de sentimentos baixos. Um surto de reações das piores possíveis acometeu profissionais de cinema mexicano, em decorrência da indicação da conterrânea Yalitza Aparicio, protagonista do filme Roma, ao Oscar de melhor atriz. O filme, inclusive, foi nomeado a 10 categorias do prêmio neste ano. “Não é atriz”, “não tem vocação nem futuro na área” e tem a “sorte das feias”. Essas são apenas algumas das críticas feitas a ela por diretores, atrizes e apresentadores de televisão inconformados. E não foi um e nem dois. A quantidade de barbaridades ditas é enorme e indisfarçavelmente invejosa. O...

Inveja, preconceito e toda a sorte de sentimentos baixos. Um surto de reações das piores possíveis acometeu profissionais de cinema mexicano, em decorrência da indicação da conterrânea Yalitza Aparicio, protagonista do filme Roma, ao Oscar de melhor atriz.

O filme, inclusive, foi nomeado a 10 categorias do prêmio neste ano.

“Não é atriz”, “não tem vocação nem futuro na área” e tem a “sorte das feias”. Essas são apenas algumas das críticas feitas a ela por diretores, atrizes e apresentadores de televisão inconformados.

E não foi um e nem dois. A quantidade de barbaridades ditas é enorme e indisfarçavelmente invejosa. O ator Sergio Goyri, que depois pediu desculpas, teve um vídeo vazado no qual aparece reclamando que tenham “nomeado uma índia” ao Oscar.

Ao saber dessa declaração, Yalitza disse: “Estou orgulhosa de ser uma indígena oaxaqueña e só lamento que haja pessoas que não sabem o significado correto das palavras.”

Como se isso tudo não bastasse, na semana passada, um grupo de atores tentou evitar que Yalitza fosse escolhida como melhor atriz no prêmio Ariel, entregue pela Academia Mexicana de Artes e Ciências – o mais prestigiado do país.

Veja também:  Rodrigo Maia diz que Bolsonaro “não tem uma preocupação, uma palavra para o pobre brasileiro”

A tentativa de boicotar a nomeação da atriz de origem indígena foi divulgada no Twitter por Rossana Barro, coordenadora do Festival Internacional de Cinema Morelia.

“Soube que há um grupo de atrizes mexicanas que está se organizado para pedir à academia de cinema que Yalitza Aparicio não seja considerada para a categoria de melhor atriz”, escreveu Rossana Barro, em 11 de fevereiro.

“É a coisa mais medíocre, patética e vil que já escutei. Não direi mais nada”, acrescentou.

Yalitza é a segunda atriz mexicana a conseguir esse feito, depois de Salma Hayek, em 2003, pela participação no filme Frida. A maioria dos atores mexicanos parabenizou Yalitza – muitos com entusiasmo. Mas alguns parecem inconformados.

A apresentadora de televisão Elsa Burgos manifestou sua indignação pelo Facebook.

“Não estou desmerecendo o trabalho de ninguém. Cada um sabe como e quando vai chegar aonde quer. Mas, sinceramente, me digam: A atuação de Yalitza é espetacular para que seja nomeada ao Oscar?”, questionou.

“Ela não atuou. Ela é assim. Fala assim, se comporta assim, como a Cleo (nome da personagem de Yalitza no filme). O Oscar se dá a uma atuação que não tenha nada a ver com você.”

Veja também:  PDT: um partido dividido entre a extrema direita e a quinta coluna

Outra declaração que gerou polêmica foi da cantora Yuri (Yuridia Valenzuela Canseco), que durante uma entrevista se disse contente por ver que alguém “com aquele tipo físico” esteja concorrendo ao Oscar.

“Acho muito bom. Como que uma pessoa com esse tipo (físico foi indicada)? Não importa o físico, é o talento”, disse.

“Muita gente diz que se você está em Hollywood tem que ser muito mexicana, muito bonita e ter um corpaço. E ela é o contrário disso”, acrescentou.

A atriz Laura Zapata também criticou a aparência de Yalitza quando os jornalistas perguntaram sua opinião sobre o sucesso da protagonista de Roma.

“Que sorte, né? É a sorte das feias”, respondeu.

Ao ser perguntada sobre as críticas que tem recebido, em entrevista a uma emissora de TV mexicana, a atriz de Roma evitou alimentar a polêmica.

“Comentar sobre esses comentários é dar a eles maior importância. Respeito a opinião de cada um. Eu sempre me alegro com a vitória dos outros, não costumo criticar. Mas todas as opiniões são bem-vindas”, disse.

Veja também:  Gestante em trabalho de parto é socorrida por helicóptero em região alagada na Bahia

Com informações da BBC Brasil

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum