Imprensa livre e independente
17 de janeiro de 2019, 13h24

A pedido de Flávio Bolsonaro, investigação sobre Queiroz é suspensa pelo STF

A decisão liminar foi tomada pelo vice-presidente do STF, ministro Luiz Fux, em uma reclamação impetrada na Corte

Reprodução Instagram
O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), divulgou nesta quinta-feira (17), comunicado informando a suspensão do procedimento investigatório que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz, ex-motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. A decisão liminar (caráter provisório) foi tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, a partir de reclamação de Flávio Bolsonaro (PSL/RJ). A promotoria fluminense afirma que a decisão foi tomada até que o relator do caso no STF, ministro Marco Aurélio Mello, se pronuncie: “Foi determinada a suspensão do procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz e...

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), divulgou nesta quinta-feira (17), comunicado informando a suspensão do procedimento investigatório que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz, ex-motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. A decisão liminar (caráter provisório) foi tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, a partir de reclamação de Flávio Bolsonaro (PSL/RJ).

A promotoria fluminense afirma que a decisão foi tomada até que o relator do caso no STF, ministro Marco Aurélio Mello, se pronuncie: “Foi determinada a suspensão do procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz e outros, até que o Relator da Reclamação se pronuncie”. Com informações da Veja.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Entre as movimentações consideradas suspeitas pelo Coaf estão um cheque de 24.000 reais de Queiroz à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e pagamentos feitos ao ex-motorista por assessores e ex-assessores do gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Veja também:  "STF deve libertar Lula e anular condenação", diz manifesto de juristas internacionais

A decisão liminar foi tomada pelo vice-presidente do STF, ministro Luiz Fux, em uma reclamação impetrada na Corte na quarta-feira, 16. Conforme o MP-RJ, o ministro determinou que a apuração seja suspensa até que o relator da ação, ministro Marco Aurélio Mello, se pronuncie sobre a continuidade dela, após o recesso do Judiciário. Fux está no plantão do Supremo.

Leia a integra da nota divulgada pelo MP-RJ:

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informa que em razão de decisão cautelar proferida nos autos da Reclamação de nº 32989, ajuizada perante o Supremo Tribunal Federal (STF), foi determinada a suspensão do procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas de Fabricio Queiroz e outros, “até que o Relator da Reclamação se pronuncie”.

Pelo fato do procedimento tramitar sob absoluto sigilo, reiterado na decisão do STF, o MPRJ não se manifestará sobre o mérito da decisão.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Veja também:  Sou da Paz: Bolsonaro debocha com o Congresso com novos decretos de armas

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum