Imprensa livre e independente
28 de junho de 2017, 19h26

Investigado desde 2001, ginecologista é preso por estuprar paciente

O caso aconteceu na cidade do Rio de Janeiro. Após a denúncia de uma paciente, que disse ter sido estuprada pelo médico, polícia descobriu que ele já era investigado pela prática de violação sexual há mais de 15 anos e que, por isso, o número de vítimas deve ser bem maior  Por Redação Edson José da Silva, de 59 anos, foi preso nesta quarta-feira (28) por policiais da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher da Zona Oeste do Rio de Janeiro pelo crime de estupro. Ele é médico ginecologista e foi preso após uma paciente prestar queixa na delegacia, alegando ter...

O caso aconteceu na cidade do Rio de Janeiro. Após a denúncia de uma paciente, que disse ter sido estuprada pelo médico, polícia descobriu que ele já era investigado pela prática de violação sexual há mais de 15 anos e que, por isso, o número de vítimas deve ser bem maior 

Por Redação

Edson José da Silva, de 59 anos, foi preso nesta quarta-feira (28) por policiais da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher da Zona Oeste do Rio de Janeiro pelo crime de estupro. Ele é médico ginecologista e foi preso após uma paciente prestar queixa na delegacia, alegando ter sido estuprada em uma das consultas. Silva foi detido provisoriamente.

De acordo com a Polícia Civil, o caso está sendo investigado há três meses e, com as averiguações, constatou-se que o ginecologista já havia sido alvo de outras investigações que tiveram início em 2001 pela mesma prática de violação sexual.

“A intimidade e a relação de confiança que são inerentes à consulta e exame ginecológicos dificultaram a reunião de elementos probatórios durante todos esses anos, já que os atos eram praticados com a sala de exames fechada e presentes apenas o médico e a paciente”, explicou a polícia ao jornal Extra.

Como os relatos dão conta de que o médico é suspeito de estuprar pacientes há mais de 15 anos, a delegada titular da Delegacia da Mulher, Daniele Amorim, acredita que o número de vítimas seja bem maior e que, com a prisão, novos casos venham à tona.

Veja também:  Apoio de FHC a Aécio aprofunda divisão no PSDB

Foto: Reprodução

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum