Imprensa livre e independente
20 de maio de 2019, 08h24

Jornalista é ‘desconvidada’ para presidência da Fundação Padre Anchieta por ter apoiado Márcio França

Helena Bagnoli passou por um processo seletivo de dois meses, foi convidada e depois ‘desconvidada’ quando descobriram um post de apoio a Márcio França

Foto: Divulgação
Após passar por um processo seletivo de dois meses, a jornalista Helena Bagnoli, foi convidada e depois “desconvidada” para a assumir a presidência da Fundação Padre Anchieta, que administra a TV Cultura. O motivo, de acordo com ela, foi um post no Facebook declarando voto em Márcio França (PSB), oponente de João Doria (PSDB) nas eleições 2018. Bagnoli diz que, após o longo processo seletivo, ela foi convidada para ocupar o cargo pelo secretário da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão. No dia seguinte, no entanto, foi informada por um conselheiro da fundação que a sua indicação foi cancelada. A Secretaria de Cultura...

Após passar por um processo seletivo de dois meses, a jornalista Helena Bagnoli, foi convidada e depois “desconvidada” para a assumir a presidência da Fundação Padre Anchieta, que administra a TV Cultura.

O motivo, de acordo com ela, foi um post no Facebook declarando voto em Márcio França (PSB), oponente de João Doria (PSDB) nas eleições 2018.

Bagnoli diz que, após o longo processo seletivo, ela foi convidada para ocupar o cargo pelo secretário da Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão. No dia seguinte, no entanto, foi informada por um conselheiro da fundação que a sua indicação foi cancelada.

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa afirma que a escolha do presidente da fundação cabe ao conselho da entidade, que indicou José Roberto Maluf.

A Fundação Padre Anchieta diz em nota que o processo seletivo vem evoluindo e estabeleceu uma série pré-requisitos e critérios.

 

Veja também:  Dallagnol piscou, por Leandro Fortes

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum